Política

Política

Cidades se preparam para receber voto em trânsito a partir do dia 15

13/07/2022


A medida deve ser cumprida para permitir que o eleitor possa solicitar o voto em trânsito, cujo prazo começa no dia 18 e vai até 18 de agosto. Na ocasião, o cidadão poderá indicar o local onde pretende votar fora de seu domicílio eleitoral. O voto em trânsito é permitido somente para os eleitores que estão com o título regularizado. Quem estiver fora de seu estado, poderá votar somente para presidente da República. O eleitor que estiver fora de sua cidade, mas em um município localizado no mesmo estado, poderá votar para todos os cargos em disputa.

A partir do dia 15 de julho, os municípios com eleitorado superior a 100 mil pessoas devem habilitar os locais de votação convencionais ou específicos para recebimento do voto em trânsito, que é permitido somente nessas localidades. A data está prevista no calendário eleitoral.

A medida deve ser cumprida para permitir que o eleitor possa solicitar o voto em trânsito, cujo prazo começa no dia 18 e vai até 18 de agosto. Na ocasião, o cidadão poderá indicar o local onde pretende votar fora de seu domicílio eleitoral.

O voto em trânsito é permitido somente para os eleitores que estão com o título regularizado. Quem estiver fora de seu estado, poderá votar somente para presidente da República. O eleitor que estiver fora de sua cidade, mas em um município localizado no mesmo estado, poderá votar para todos os cargos em disputa.

Essa modalidade não vale para urnas eletrônicas instaladas no exterior, porém, o eleitor brasileiro que mora fora do país e estiver no Brasil poderá solicitar o voto em trânsito.

O primeiro turno ocorrerá no dia 2 de outubro, quando os eleitores vão às urnas para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Um eventual segundo turno para a disputa presidencial e aos governos estaduais será em 30 de outubro.

Essa publicação é um oferecimento

Open Master - Agência de Desenvolvimento Web

Política

Veja os benefícios criados caso a PEC dos Auxílios seja aprovada

13/07/2022


A Câmara dos Deputados espera aprovar, nesta quarta-feira (12/7), uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que turbina auxílios e programas sociais, e cria novos benefícios a serem pagos este ano, em razão de um estado de excepcionalidade provocado pela escalada da inflação e pela crise nos preços de combustíveis.

A matéria já recebeu a aprovação dos deputados em um primeiro turno de votação. É necessário, porém, que a PEC seja submetida a um segundo turno de deliberação para, enfim, ir à sanção.

A PEC dos Auxílios, um dos vários nomes que recebeu ao longo de sua tramitação no Congresso Nacional, tem custo estimado de R$ 41,25 bilhões, que serão despendidos na forma de gastos extraordinários, fora do limite previsto pelo teto de gastos públicos.

Todas as propostas previstas na PEC tem caráter temporário e limitado ao exercício deste ano. Ou seja, os benefícios previstos por ela só terão validade até dezembro.

 

Veja os benefícios previstos na PEC:

Auxílio Brasil de R$ 600 (o benefício atual é de R$ 400 e a proposta prevê aumento de R$ 200);

Vale-gás no valor de um botijão por bimestre;

Auxílio financeiro de R$ 1 mil para caminhoneiros autônomos de carga;

Auxílio financeiro para motoristas de táxi (valor ainda não definido).

A PEC ainda se propõe a zerar a fila de beneficiários que ainda aguardam a inclusão no programa social.

 

A União também tem o intuito de ressarcir estados que aderirem à gratuidade para idosos nas passagens de transporte público.

Essa publicação é um oferecimento

ATELIÊ DO AÇAÍ

Política

Sérgio Moro vai disputar vaga ao Senado pelo Paraná

12/07/2022


presidentes estadual e nacional do partido, os deputados Felipe Francischini e Luciano Bivar, não estiveram presentes. Francischini teve um problema de saúde e precisou de atendimento médico antes da coletiva.

Na disputa ao Senado, as pesquisas eleitorais já divulgadas apontam que o ex-juiz e o senador Alvaro Dias (Podemos) brigam pela vaga. Entre a última semana de junho e a primeira de julho, três pesquisas de institutos diferentes mostraram que o cenário está indefinido para o Senado.

A diferença entre os dois pré-candidatos oscila entre 7% e 10% das intenções de voto. Moro apareceu à frente apenas no levantamento do Real Time Big Data, com 30% a 23% sobre Dias. A pesquisa Ipespe mostrou o senador na dianteira, 31% a 24%. Já o levantamento da IRG Pesquisas indicou Dias com 32%, contra 22% do ex-juiz.

A sondagem do Ipespe mediu também a rejeição dos candidatos ao Senado no Paraná. Moro lidera com 31% daqueles que não votariam “de jeito nenhum”. Dias aparece em terceiro, atrás de Dr. Rosinha (PT), com 17%. Outro fator a ser considerados nas pesquisas é a quantidade indecisos e daqueles que não votariam nos pré-candidatos apresentados, que varia de 20% a 30%.

Alvaro Dias articulou a entrada de Moro no Podemos, ainda antes da mudança do ex-ministro para o União Brasil, no fim de março. Três meses e meio depois de desistir da candidatura à Presidência, que era apoiada pelo senador, o ex-juiz vai disputar contra o “padrinho político”.

No mês passado, entre a possível corrida pelo Planalto, como representante da chamada terceira via, e a pré-candidatura ao Senado pelo Paraná, Moro viu frustrados os planos de se candidatar a uma vaga no Congresso por São Paulo. Ele teve a transferência de domicílio eleitoral negada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), por não ter vínculo com o Estado. À época, o ex-juiz discordou, mas disse que respeitava a decisão.

Essa publicação é um oferecimento

RÁDIO FAROL - TOUROS

Política

Fátima Bezerra terá R$ 41,7 milhões para campanha

12/07/2022


A fatia do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, o fundo eleitoral, que o PT irá reservar para campanhas aos governos estaduais deste ano é quase metade da que foi destinada a elas em 2018.

Naquele ano, o PT repassou cerca de R$ 32 milhões para as campanhas a governador, o que representou 15% do total do fundo eleitoral da legenda (R$ 212,2 milhões).

Em 2022, com aumento significativo dos recursos do fundo, o partido terá R$ 499,6 milhões para dividir em suas campanhas.

Segundo determinação do diretório nacional do PT, a fatia reservada aos Candidatos a Governador será de R$ 41,7 milhões, ou seja, 8,34% do total.

Ainda não foram estabelecidos critérios para a divisão desses recursos — mas a questão já causa apreensão entre as Pré-Candidaturas.

Essa publicação é um oferecimento

BUGA AQUATICUS PARK

Política

Partido governista vence eleição parlamentar no Japão

11/07/2022

O Japão registrou nesta segunda-feira (11) vitória do partido governista, apoiado pelo ex-primeiro-ministro Shinzo Abe, morto na semana passada. 

Em eleições realizadas ontem, o Partido Liberal Democrata e seu parceiro de coalizão no governo, o partido Komeito, ampliaram maioria na Câmara Alta do Parlamento. A aliança já tinha maioria na câmara baixa. O resultado dá a chance ao atual primeiro-ministro, Fumio Kishida, de consolidar seu poder.

O que, em circunstâncias normais, teria sido um clima de comemoração na sede do partido, tornou-se uma vitória considerada sombria. Foi realizado um momento de silêncio pela memória de Abe e o rosto de Kishida permaneceu fechado, enquanto ele fixava fitas comemorativas ao lado dos nomes dos candidatos vencedores em um quadro como símbolo da vitória.

Shinzo Abe morreu na sexta-feira, aos 67 anos, após ser baleado durante um comício na cidade de Nara, na região de Quioto.

 

* Com informações da Agência Reuters.

Essa publicação é um oferecimento

ÓLEO DE AVESTRUZ

Política

Diferença entre Lula e Bolsonaro cai a 9 pontos, diz pesquisa

11/07/2022


A nova rodada da pesquisa do Instituto FSB, divulgada nesta segunda, mostra que a diferença entre o ex-presidente Lula e Jair Bolsonaro, que já foi de 14 pontos em maio, está hoje em nove pontos percentuais de diferença. O petista tem 41% das intenções de voto contra 32% do presidente. Tanto Lula quanto Bolsonaro perderam apoios nessa rodada dentro da margem de erro de 2 pontos, o que, segundo instituto, indica estabilidade na corrida presidencial.

Com 9%, Ciro Gomes segue em terceiro tendo Simone Tebet na sequência, com 4%, e André Janones com 3%. Pablo Marçal, Felipe D’Ávila e Vera Lúcia têm 1%. Os demais candidatos não pontuam. Brancos e nulos são 2%. Os eleitores que não responderam ou não querem nenhum dos candidatos são 4%.

O levantamento foi encomendado pelo BTG Pactual. O Instituto FSB ouviu, por telefone, 2.000 pessoas entre os dias 8 e 10 de julho.

Essa publicação é um oferecimento

CARLOS JARARACA - PRÉ CANDIDATO

Política

Styvenson já pensa no seu secretariado, mas diz que só vai decidir sobre candidatura ao governo no ultimo dia de prazo para as convenções

11/07/2022


O Senador Styvenson Valetim (PODEMOS), falou com imprensa durante a reunião com o coordenador nacional da defesa civil e Prefeitos que ocorreu na tarde deste sábado (9) na sede da Prefeitura de Natal (RN).

Questionado sobre sua possível candidatura ao governo do estado, ele disse que está fazendo uma estudo para analisar a atual situação financeira do Rio Grande do Norte (RN), e partir dai analisar se teria condições de administrar o estado.

Ele falou sobre a aparição de seu nomes nas pesquisa de intenção de votos e disse “eu acho que esses 15% que citaram meu nome, estão vendo meu trabalho como Senador da República, nosso mandato tem feito um trabalho diferenciado, eu agradeço o povo pela lembrança do meu nome. Estou fazendo um estudo para analisar a situação financeira doe estado, não adianta prometer um monte de coisa sem conhecer de fato a situação”

No entanto, ele já pensa em nomes que poderiam ocupara as secretarias caso seja candidato e consiga vencer as eleições.

“Estou analisando ainda, vendo essa questão do secretariado, caso eu seja candidato e vença as eleições. tenho até o dia 5 para decidir se de fato serei ou não candidato, até lá terei uma resposta”.

Essa publicação é um oferecimento

IGOR BRITO - VEREADOR

Primeira páginaAnterior Próxima Última página